Integração de Sistemas

Desafio dos executivos de TI

Os executivos de tecnologia se deparam com ambientes de produção cada vez mais complexos e heterogêneos. Dessa forma, o gerenciamento dos processos da produção e a sua programação, envolvendo diferentes aplicativos e plataformas, tem sido um ponto de difícil solução.
 
Soluções de software de mercado que não preveem a  execução autônoma para a produção, geram operações manuais que possibilitam erros humanos, fraude e acesso a informações sensíveis por parte do operador.

Segundo um diretor de TI de um banco de médio porte: "O grande desafio é encontrar uma maneira de integrar todos os seus sistemas e dispositivos de forma única, que tenha performance e confiabilidade e que seja fácil de operar e gerenciar."

 

Integração de Serviços "Espaguete"

Como fica a manutenção, escalabilidade, resolução de problemas e governança?

As maiores dificuldades de uma solução como esta são:

  • A manutenção distribuída de todas as integrações;
  • Diagnóstico demorado em caso de falha;
  • Escalabilidade reduzida e demorada para ser implantada;
  • Gerencia das integrações;
  • impossibilidade de reaproveitar serviços;

 

Enterprise Service Bus - ESB

O ESB proporciona integrações de serviços mais limpo, enxuto, reaproveitável, de fácil manutenção e com log único.

Mas o que é um ESB?

ESB - Enterprise Service Bus - Barramento de Serviços Corporativos
Um ESB é uma solução de middleware que permite a interoperabilidade, entre ambientes heterogêneos utilizando um serviço orientado modelo.

Os ESBs são projetados para fornecer um meio uniforme de mover o trabalho, oferecendo aos aplicativos a capacidade de conectar-se ao barramento e assinar mensagens com base em regras simples de estrutura e política de negócios.

Como tal, é uma ferramenta usada tanto na computação distribuída quanto na integração de componentes. A melhor maneira de pensar nessa ferramenta é visualizá-la como um conjunto de opções que podem direcionar uma mensagem ao longo de uma rota específica entre os componentes do aplicativo com base no conteúdo da mensagem e nas políticas de implementação ou de negócios.
Um Middleware leve e com alta performance, rico em recursos e compliance com as normas e regras do mercado.

Em poucas palavras, é um meio de ligar qualquer tipo de sistema em qualquer tipo de sistema.

Por que usar um ESB

Para aumentar a agilidade organizacional, reduzindo o tempo de introdução no mercado para novas iniciativas, é um dos motivos mais comuns pelas quais as empresas implementam um ESB como espinha dorsal de sua infraestrutura de TI.
Uma arquitetura ESB facilita isso, fornecendo um sistema simples, bem definido e "conectável" que se adapta muito bem. Além disso, um ESB fornece uma maneira de alavancar seus sistemas existentes e expô-los a novos aplicativos usando seus recursos de comunicação e transformação.